MENU

Cantora, jornalista, apresentadora de televisão e empreendedora é hoje referência da nova geração de artistas que surgiram no sul do país nos últimos tempos.

São quatorze anos de carreira profissional na música, desde seu primeiro álbum Gaúcha, lançado em 2004, que abriu um novo espaço para a presença da mulher no cenário da música regional no sul do País. Seu mais recente trabalho, o DVD “Canto do Interior” lhe rendeu o Prêmio Açorianos 2018 de melhor intérprete. Lançado pelo selo da cantora, GM/2 Música, o trabalho traz um espetáculo apresentado e registrado dentro de um galpão de pedras na Fazenda São Francisco do Pinhal, propriedade da família na região da Quarta Colônia do RS, além de um documentário que mostra a trajetória da cantora desde o início de sua ligação com a tradição gaúcha. A direção musical é de Duca Leindecker e a direção do DVD de Rene Goya. A versão do cd está disponível em todas as plataformas de áudio. O show de estreia foi no Theatro São Pedro, em Porto Alegre, e reverenciado pela crítica especializada.

A maturidade musical se reflete na postura e posicionamento da cantora que inspira jovens a cantar e a se vestir. É precursora! A primeira mulher a apresentar o Galpão Crioulo, programa exibido há 30 anos na RBS TV, que conduz ao lado de Neto Fagundes desde setembro de 2012. Escreve regularmente no jornal textos que retratam a realidade musical e comportamental das mulheres gaúchas. Recentemente um deles teve repercussão nacional pela relevância do tema. Com todo respeito aos compositores da música nativista, Shana expressou a insatisfação em interpretar músicas com letras de cunho machista e as tirou de seu repertório. Conhecedora da cultura, a cantora recebeu o título de 1ª. Prenda Juvenil do Rio Grande do Sul, há 25 anos, e valoriza o papel da mulher ao longo da história. Como empreendedora, a artista lançou, em 2014, sua grife de roupas, Shana Müller Original, reposicionada no mercado no ano passado no e-commerce Loja "Shana Müller", com roupas inspiradas na vestimenta da prenda em versão moderna e confortável.

Nos palcos, Shana Müller canta e encanta. Se comunica com o público e prende a atenção com um repertório regional gaúcho e latino-americano. Em 2006 lançou o Firmando o Passo e, em 2010, Brinco de Princesa, disco que a consagrou no cenário gaúcho, brasileiro e latino-americano. Além de ter recebido por ele dois prêmios Açorianos de Música - o de Melhor Disco e o de Melhor Cantora no ano -, o espetáculo do CD foi apresentado em teatros de várias cidades gaúchas e brasileiras, como Rio de Janeiro, São Paulo, Londrina (PR) e Campo Grande (MS). Nessas andanças, além de apresentar o show, realizou oficinas ensinando a música do Sul em escolas, pontos de cultura e até no Afroreggae, em Vigário Geral, no Rio de Janeiro. Na Argentina, a cantora já esteve muitas vezes, principalmente na Fiesta Nacional Del Chamamé, realizada em Corrientes, onde há dez anos representa o Brasil.

Shana tem renovado na música, trazendo uma sonoridade regional e contemporânea, sempre acompanhada de bons músicos e compositores. Não é à toa que já dividiu o palco com artistas como Luiz Carlos Borges, Renato Borghetti,com a OSPA, Orquestra de Câmara da Ulbra e Orquestra da Unisinos, com seus parceiros do Projeto Buenas e M´espalho, Angelo Franco, Cristiano Quevedo e Érlon Péricles; e nomes como Yamandu Costa, Hique Gomez, Alessandro Penezzi. Além disso, o fato mais marcante da história desta cantora está em um momento muito especial: dividir o palco com sua referência, Mercedes Sosa, como convidada por duas oportunidades.

"Tirando Mary Terezinha, nenhuma outra cantora conseguiu a popularidade de Shana Müller na música regional gaúcha. E como Mary, na maior parte da carreira, fez dupla com Teixeirinha, pode-se dizer que Shana é, individualmente, o mais conhecido nome de mulher dessa história.

Mesmo que sua familiaridade com o palco venha da infância, ela precisou de pouco tempo para se impor em um cenário dominado por homens. Canto de interior, seu primeiro DVD, resume essa história em duas partes: um show no palco armado na fazenda da família no município de Júlio de Castilhos e um documentário recheado de conversas atuais e vídeos de várias épocas (ela prendinha menina, adolescente, estreando como apresentadora do programa da RBS TV Galpão crioulo, com sua maior influência, Mercedes Sosa, e tal).

Por um tempo, Shana mesclou a música com o jornalismo. Mas o terceiro disco, Brinco de princesa (2010), já avisava que a música falaria mais alto. E a chegada ao Galpão Crioulo, em agosto de 2012, foi o que faltava para o estrelato. Hoje, prova o DVD, ela está pronta para investir no Brasil."

(Por Juarez Fonseca, em Zero Hora, 24.08.2016)

MERCEDES SOSA

“Esta é uma nova geração de cantoras que aparecem: extraordinárias! A conheci em Cosquín (Argentina) e cantou para mim em uma pousada onde estávamos... Falei: esta é uma artista extraordinária, maravilhosa!”

Mercedes Sosa, após a participação de Shana, em seu show em Cachoeira do Sul/RS.





LUIZ CARLOS BORGES

“Num curto espaço de tempo dá pra dizer que ela galgou uma carreira muito bonita, que está ainda, obviamente, num crescente constante. Sabe-se lá onde vai chegar esta cantora porque a cada mês, a cada semestre, a cada ano, nos apresenta um apanhado de coisas boas que traz para o palco, para a TV, para a roda de amigos. Tem uma voz privilegiada, muito bonita e sabe das coisas do Sul. Acho uma das cantoras mais preparadas do Sul pra representar a música do Rio Grande, com conhecimento de causa, não só pela área musical, até porque é uma jornalista preparada.”

Luiz Carlos Borges, no show de 50 anos no Theatro São Pedro. Shana é a única cantora brasileira a participar do disco “Com amigos argentinos”, lançado no país vizinho.





NICO FAGUNDES

“É uma grande cantora, uma excelente voz, merece o sucesso que está fazendo. Shana sempre foi muito talentosa e bonita, bem mais do que eu era quando comecei a apresentar o Galpão, em 1982! (risos). Só nisso, o Galpão já sai ganhando. É a marca da mulher gaúcha no programa! O Galpão ficará mais bonito.”

Nico Fagundes, quando Shana passou a apresentar o Galpão Crioulo.





ELTON SALDANHA

“Shana é extremamente respeitada por ser jornalista. Conhece intimamente a cultura gaúcha e é muito admirada no meio. O Galpão sempre teve a marca forte do Nico e só tem a ganhar em qualidade. A sua entrada merece os aplausos de todos.”

Elton Saldanha, sobre o Galpão Crioulo.





JUAREZ FONSECA

“Tirando Mary Terezinha, nenhuma outra cantora conseguiu a popularidade de Shana Müller na música regional gaúcha. E como Mary, na maior parte da carreira, fez dupla com Teixeirinha, pode-se dizer que Shana é, individualmente, o mais conhecido nome de mulher dessa história. Mesmo que sua familiaridade com o palco venha da infância, ela precisou de pouco tempo para se impor em um cenário dominado por homens.”

Juarez Fonseca, ao apresentar o DVD Canto de Interior, lançado em 2016 pela cantora.





CANTO DE INTERIOR - 2016

Lançado em 2016, o disco e DVD gravados ao vivo na Fazenda São Francisco do Pinhal, em Júlio de Castilhos (RS), marca uma nova fase na carreira de Shana Müller. O primeiro registro em vídeo, traz no repertório novos compositores parceiros, como Fausto Prado, Antonio Villeroy, Gisele de Santi, Fabricio Gambogi, regravação da carioca Fátima Guedes e de clássicos como Piazito Carreteiro, além de antigos parceiros como Érlon Péricles. Além do show, o DVD inclui um documentário de 40 minutos, em que Shana conta sua trajetória nas tradições do RS, e ainda extras com as participações especiais de Luiz Carlos Borges, Buenas e M’espalho e Zelito. A banda formada por Felipe Barreto, Cristian Sperandir, Vaney Bertotto, Lucas Esvael e Glauco Vieira, assinam junto a Shana os arranjos do registro. A produção e direção Musical é de Duca Leindecker. O DVD tem a produção de GM/2 Música, selo da cantora, junto a Estação Filmes. A Direção Artística é de Rene Goya.

SHANA MÜLLER AO VIVO – 2012

Gravado no Teatro Renascença em Porto Alegre, o disco marca o início das comemorações de dez anos de carreira da cantora e um resumo da primeira década de música. No repertório, canções dos três discos solo da cantora. Entre os músicos, Paulinho Goulart, no acordeom; Felipe Barreto, no violão; Lucas Esvael, no baixo; e Rafa Bisogno, na bateria. Tem a participação especial de Texo Cabral e Luiz Carlos Borges. Lançado pelo Selo da cantora GM/2 Música.

BUENAS 2 - 2011

O exitoso projeto coletivo apresentou-se nos principais eventos do gênero regional no RS e SC, gerando um novo registro discográfico. A produção musical é do músico Paulinho Goulart, e conta ainda com os músicos do projeto: Felipe Barreto, no violão; Marco Michelon, bateria; e Miguel Tejera, no baixo. Lançado pela Sonare Discos.

BRINCO DE PRINCESA - 2010

Disco divisor de águas na carreira de Shana. Com a produção musical de Paulinho Goulart, arranjos de Paulinho Fagundes, Guto Wirtti e Marcello Caminha, o disco contou com a participação de excelentes músicos, como o argentino Mariano Cantero, o baixista Edu Martins, Michel Dorfmann no piano, além dos arranjadores e do produtor Paulinho Goulart, responsável pelo acordeom do disco. A obra incluiu ainda a participação especial de Luiz Carlos Borges.

O disco venceu o Prêmio Açorianos de Música, na categoria Regional, levando o troféu de Melhor Disco, Melhor Intérprete para Shana e de Melhor Compositor para Érlon Péricles. Além disso, com a turnê desse trabalho, a cantora excursionou pelas capitais brasileiras, através do Prêmio Petrobrás Cultural. É desse disco o principal sucesso da carreira da cantora, Abre essa Gaita, de Érlon Péricles e Zelito. Lançado pelo selo da cantora, GM/2 Música.

A BOMBACHA DA MODERNIDADE - 2007

Esse disco coletivo marca o projeto Buenas e M’espalho, caracterizado pela reunião de quatro artistas do interior do RS: Shana, Érlon Péricles, Ângelo Franco e Cristiano Quevedo, que juntos começaram a fazer shows na noite da capital Porto Alegre. O repertório mescla canções dos discos dos quatro, interpretadas a quatro vozes. O disco recebeu o Prêmio Açorianos de Música como Melhor da Categoria Regional. A produção foi de Paulinho Goulart e contou com os músicos Felipe Barreto, no violão; Marco Michelon, na bateria; e Felipe Alvarez, no baixo. Lançado pela Sonare Discos.

FIRMANDO O PASSO – 2006

Como o próprio nome do álbum diz, esse foi o disco que consolidou o espaço da cantora no cenário da canção regional do sul do Brasil. Teve a indicação ao Prêmio Açorianos de Música em 2006, como “Melhor Disco do Ano”. O trabalho conta com uma variedade de compositores, como Érlon Péricles, Ricardo Martins, Gujo Teixeira, Ângelo Franco, entre outros. A produção musical foi de Márcio Rosado. Lançado pela Usa Discos

GAÚCHA – 2004

Lançado em 2004, marcou a chegada de Shana Müller ao mercado da música regional gaúcha. Retomando um espaço feminino, Shana abriu portas cantando algumas canções conhecidas do repertório campeiro, como Üm vistas na tropa”, de Luiz Marenco e Gujo Teixeira. Na obra, ela já interpretou canções em espanhol, marca do seu trabalho, como “Soy el chamamé, de Antonio Tarrago Ros. Além destes, Luiz Carlos Borges, Leonel Gomez, Juliano Gomes, Jayme Caetano Braun, entre outros, são alguns dos compositores desse disco de estreia, que teve a produção do violonista Márcio Rosado. Lançado pela Usa Discos.

11

MAI

Santo Antônio da Patrulha / RS

Seleção Parrilla

12

MAI

Santo Antônio da Patrulha / RS

Estribo Hotel Estância

19

MAI

São Borja / RS

20h - Sede Social de Os Agueras

Esclareça suas dúvidas, envie sugestões, reclamações ou qualquer outra informação que queira através do e-mail contato@shanamuller.com.br ou preencha o formulário abaixo:

Conheça nossos espetáculos

  • Shana Müller - Canto de Interior
  • Cardápio Musical
  • Shana Müller Duo
  • Hinos
  • Shows corporativos
  • Bate-papo com música

PARA SHOWS - GM/2 Música 51 99691.3048

contato@shanamuller.com.br